Natura morta: Brumadinho (2019)

Como montagem de uma cena de natureza morta, a performance denuncia o ataque da empresa Vale na vila de Brumadinho, em Minas Gerais, Brasil, em janeiro de 2019. Uma barragem de resíduos de mineração de ferro se rompeu e uma enorme quantidade de lama tóxica correu ao longo da região e do rio Paraopeba. Mais de 300 pessoas foram mortas; um rio morreu, todos os animais morreram. A mídia diz “acidente”: tal designação poderia se dar apenas entre aspas, pois foi um atentado à população que não vê nenhum retorno social da exploração de suas terras tão ricas. Não é a primeira vez que vemos este tipo de negligência no Brasil. Nossas montanhas são buracos, nossos rios, cada vez mais, lama…

[performance e pintura, 20' e 40x40 cm. Abertura da exposição "Parigi/Pisa: Aller-Retour" (2019, Cantiere San Bernardo, Pisa, Itália)]